Cuidados com as dívidas de empréstimos pessoais

Empréstimos desnecessários, propagandas financeiras, ciclo vicioso de empréstimo pessoal e outros cuidados para evitar problemas com dívidas de empréstimos.

O empréstimo pessoal é muito bem visto pela população em geral, pela quantidade de vantagens que ele oferece, mas a questão se torna totalmente contrária quando analisado os juros tão altos que são cobrados por este método de empréstimo.Inclui ainda a realidade de aumentos significativos nas taxas de juros e nos preços dos produtos comerciais, o que faz aumentar também a possibilidade de entrar em dívidas e mais dívidas. Por isso é preciso muito planejamento e lucidez sobre a necessidade de fazer um empréstimo pessoal, e ao mesmo tempo equilibrar seus gastos, sem deixar de pagar pelo financiamento e as outras contas.

Cuidados com dívidas em empréstimos pessoais

Cuidados a serem tomados ou ao menos pensados quando for fazer o empréstimo pessoal:

  • Fazer um empréstimo pessoal desnecessário, analise as condições e outras possibilidades, como cortar gastos desnecessários, desfazer de algum bem ou buscar alternativas de renda.
  • Esconder seu histórico de crédito, mentir sobre seu salário, não é a solução; isso irá te prejudicar na hora de pagar pelo empréstimo.
  • Pedir demasiadamente dinheiro emprestado; pode virar vicio e se endividar muito.
  • Acreditar nas propagandas das financeiras, o melhor é ir na própria financeira pesquisar sobre as taxas de juros que são cobradas. Acreditar que você conseguirá as melhores taxas no banco em que você tem conta por ter um bom relacionamento, é ilusão, pesquise e escolha a que se adéqüe ao seu orçamento.
  • Entrar em um ciclo vicioso de empréstimo pessoal, com isso suas dividas vão aumentar e sua situação irá piorar, fazer um empréstimo para pagar outro não é a solução, as taxas de juros que são cobradas são altíssimas, o indicado seria tentar um acordo com a financeira.

Cuidados com os juros das prestações feitas com cartões de crédito nas compras a prazo

Dicas para se controlar nos gastos e não entrar em dívidas depois de fazer o empréstimo pessoal:

  • Estabelecer um desafio próprio quanto aos seus gastos e o que pode ser cortado.
  • Despertar o negociador que está dentro de você e procurar por promoções e cupons que estão por toda parte. No caso da internet, use os sites de comparação de preços, como o Buscapé, JáCotei, Zura, Google Shopping e outros.
  • Os cartões de crédito devem ser utilizados apenas para emergências, e a fatura deve ser paga na data e no seu valor total. O não pagamento do valor total significará que para o saldo restante você pagará juros salgados, aumentando ainda mais o problema.
  • Optar por passatempos divertidos e econômicos, lazer gratuito, por exemplo.
  • Evitar comer fora, o preço médio de uma refeição fora custa muito mais do que se estivesse a cozinhar em casa, além de ser muito mais saudável.
  • Manter uma lista de compras dos produtos que você precisa.
  • Ter uma Poupança, ela te incentiva a guardar e poupar seu dinheiro.

Economizar não é fácil, especialmente porque temos a cultura capitalista do consumo em demasia. Contudo, sobrecarregar-se com dívidas desnecessárias não ajudará a economia do país, muito menos a sua economia doméstica. Pare, pense e use os recursos financeiros com prudência e responsabilidade.

Acreditar ser possível não endividar com empréstimo pessoal? Deixe sua opinião e sugestão.

Fontes úteis:
http://www.maisdinheiro.com.br/dicas/emprestimos
http://www.investmentyogi.com/oi_spending/10-mistakes-to-avoid-while-taking-personal-loans.aspx
http://emprestimopessoal.info/credito-pessoal/



 


Deixe uma resposta

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.





educacao1.com.br // 2011-2015 // Deus seja Louvado // Política de Privacidade