Como ocorre os terremotos. Vídeo do terremoto no Japão e Haiti

Entenda como acontece um dos fenômenos naturais mais destrutíveis da terra, o terremoto. Veja um vídeo impressionante do terremoto no Japão.

» Página Inicial

Imagine-se andando na rua e de repente você começa a sentir o chão tremer? O desespero toma conta de você, principalmente porque você está em uma região que pode mesmo a qualquer momento acontecer um terremoto.

Em regiões como Japão, Estados Unidos e Caribe, principalmente em regiões como ilhas e ilhotas, como é o caso do Japão, a ocorrência de terremotos é maior dado o número de vulcões em atividade e o número de placas tectônicas defeituosas.

Sobre os terremotos

Mas afinal o que são os terremotos? Terremotos ou abalos sísmicos são tremores que ocorrem na superfície da terra. Os terremotos são fatos naturais e que acontece praticamente o tempo todo, sendo que geralmente a movimentação das placas tectônicas nem são sentidas.

Às vezes um terremoto tem foreshocks . Estes são terremotos menores que acontecem no mesmo local que o terremoto maior que se segue. Os cientistas não podem dizer que um terremoto é um choque até que o terremoto maior aconteça. O maior terremoto principal é chamado demainshock . Os Mainshocks sempre têm réplicas que se seguem. Estes são terremotos menores que ocorrem depois no mesmo lugar que o mainshock. Dependendo do tamanho do mainshock, os tremores secundários podem continuar por semanas, meses e até anos após o mainshock!

Como os terremotos acontecem?

Os terremotos acontecem ou por atividade vulcânica, ou falhas geológicas de uma região ou pelo encontro das placas tectônicas que estão sempre em movimento. Estudos baseados na teoria da Deriva Continental mostra que a terra possui uma crosta terrestre com uma camada rochosa bem fragmentada formando assim vários blocos que são as placas tectônicas.

Esses blocos são gigantescos e por estarem em constante movimentação, as vezes se afastam ou se aproximam, causando zonas de divergências ou convergências.

Quando há o encontro das placas é que acontece o terremoto, e isso pode ocorrer quando uma placa mais pesada entra por debaixo de uma menos densa, causando um acúmulo de pressão e descarregando energia que se propaga e forma os abalos sísmicos.

Aonde acontece o encontro das placas tectônica o nome que se dá é hipocentro, ou seja no interior da terra, já quando acontece na superfície se dá o nome de epicentro. Os terremotos podem ser previstos através de um aparelho chamado sismógrafo, que consegue saber exatamente aonde está acontecendo uma movimentação de placas tectônicas e se há perigo de haver um terremoto na superfície.

Como foi dito anteriormente, alguns locais do mundo como o Japão, as placas tectônicas estão em constante movimentação e um terremoto pode acontecer a qualquer momento na superfície e causar a morte de milhares de pessoas e a destruição de várias cidades e edificações.

Porque a Terra treme quando a um terremoto?

Enquanto as extremidades das falhas estão presas juntas e o resto do bloco está em movimento, a energia que normalmente faria com que os blocos deslizassem um após o outro estava sendo armazenada. Quando a força dos blocos móveis finalmente supera a fricção das bordas irregulares da falta e ela se solta, toda a energia armazenada é liberada. A energia irradia para fora da falha em todas as direções na forma de ondas sísmicas,como ondulações em uma lagoa. As ondas sísmicas sacodem a terra enquanto elas se movem através dela, e quando as ondas alcançam a superfície da terra, elas tremem o chão e qualquer coisa sobre ele, como nossas casas e nós!

Como os terremotos são registrados?

Os terremotos são registrados por instrumentos chamados sismógrafos . A gravação que eles fazem é chamada de sismograma.O sismógrafo tem uma base que se fixa firmemente no chão e um peso pesado que fica solto. Quando um terremoto faz o chão tremer, a base do sismógrafo também treme, mas o peso pendente não. Em vez disso, a mola ou corda que está pendurada absorve todo o movimento. A diferença de posição entre a parte de agitação do sismógrafo e a parte imóvel é o que é registrado.

Como os cientistas medem o tamanho dos terremotos?

O tamanho de um terremoto depende do tamanho da falha e da quantidade de deslizamento na falha, mas isso não é algo que os cientistas podem simplesmente medir com uma fita métrica, uma vez que as falhas estão a muitos quilômetros abaixo da superfície da Terra. Eles usam asgravações sismográficas feitas nos sismógrafos na superfície da terra para determinar o tamanho do terremoto.Uma linha sinuosa curta que não balança muito significa um pequeno terremoto, e uma longa linha sinuosa que balança muito significa um grande terremoto. O comprimento da manobra depende do tamanho da falha e o tamanho da manobra depende da quantidade de deslizamento.O tamanho do terremoto é chamado de magnitude . Há uma magnitude para cada terremoto. Os cientistas também falam sobre a intensidade da agitação de um terremoto, e isso varia dependendo de onde você está durante o terremoto.

Os cientistas podem prever terremotos?

Não, e é improvável que eles sejam capazes de prevê-los. Os cientistas tentaram muitas maneiras diferentes de prever terremotos, mas nenhum foi bem sucedido. Em qualquer falha em particular, os cientistas sabem que haverá outro terremoto em algum momento no futuro, mas eles não têm como dizer quando isso acontecerá.

Terremoto no Japão

Países como o Japão, por terem passado por tantos problemas com terremotos, começaram a investir em edifícios mais seguros e preparados para o caso de haver abalos, tanto que nos últimos grandes terremotos no país, poucos edifícios foram atingidos e muitas mortes evitadas.

Além disso, os grandes centros políticos e econômicos do mundo que sofrem com catástrofes naturais investem muito dinheiro em tecnologias para a prevenção de morte. Eles possuem diversos cientistas trabalhando o dia todo a fim de verificar possíveis catástrofes que atingiram o país. Quando alguma é detectada pelo sensor, a população é avisada e evacuada das áreas de grande risco.

Veja abaixo um impressionante vídeo do tsunami causado pelo terremoto no Japão:

Terremoto no Haiti

Já em países com poucos recursos financeiros como o Haiti, a situação é deplorável. No último terremoto que aconteceu na ilha em 2010, matou mais de 300 mil pessoas e ainda sofreu semanas depois um maremoto, que também é provocado por abalos sísmicos mas no mar, destruindo por completo uma vila de pescadores haitianos.

Veja abaixo um vídeo do terremoto que castigou o Haiti.


 
Veja também: