Poluição de águas doces e salgada: rios, mares e oceanos

Saiba a importância da preservação das águas doces e salgadas e os males que a poluição leva a esses importantes ambientes naturais.

» Página Inicial

Desde os primeiros séculos o homem já tinha o habito de jogar seus detritos nos cursos de água e na natureza, tal ação contudo não causava transtornos, pois os rios lagos e oceanos possuem processo  autolimpante e de purificação, no entanto, o volume de detritos jogados nas águas foram crescendo consideravelmente, ultrapassando as capacidade de purificação dos rios, mares e oceanos. Então o antigo hábito que parecia um simples tornou-se em grandes problemas à manutenção da qualidade de vida, especialmente nas cidades.

Poluição dos rios

As águas doces (rios, etc.) do planeta encontram-se em condições de utilização cada vez mais escassa, em geral por causa da poluição. Já no início das civilizações as pessoas sempre se viram atraídos pelo curso da água. Normalmente a poluição dos rios dá-se pela contaminação de lixos orgânicos, incluindo as excreções humanas e dos animais, e resíduos agrícolas resultantes da decomposição das plantas que são lançados diariamente neles, em quantidades consideravelmente elevada. Outro fator que desencadeia o aumento da poluição dos rios segue por conta da vida urbana e a falta de tratamento adequado à água e principalmente aos esgotos, que trazem doenças gravíssimas, ao serem misturados aos rios.

Um rio é definido como um grande fluxo natural de água que se esvazia em um oceano, lago ou outro corpo de água e, geralmente, é alimentado ao longo de seu curso por afluentes convergentes.

Rios e riachos drenam a água que cai nas áreas altas. A água em movimento dilui e decompõe os poluentes mais rapidamente do que a água parada, mas muitos rios e córregos estão significativamente poluídos em todo o mundo.

Uma das principais razões para isso é que todas as três principais fontes de poluição (indústria, agricultura e doméstica) estão concentradas ao longo dos rios. Indústrias e cidades têm sido historicamente localizadas ao longo dos rios, porque os rios fornecem transporte e têm sido tradicionalmente um local conveniente para descarte de resíduos. As atividades agrícolas tendem a se concentrar perto dos rios, porque as várzeas do rio são excepcionalmente férteis devido aos muitos nutrientes que são depositados no solo quando o rio transborda.

Fontes de poluição

Os agricultores colocam fertilizantes e pesticidas em suas lavouras para que eles cresçam melhor. Mas esses fertilizantes e pesticidas podem ser lavados pelo solo pela chuva, para acabar nos rios. Se grandes quantidades de fertilizantes ou resíduos agrícolas drenam para um rio, a concentração de nitrato e fosfato na água aumenta consideravelmente. As algas usam essas substâncias para crescer e se multiplicar rapidamente, tornando a água verde.

As fábricas usam a água dos rios para alimentar máquinas ou para resfriar máquinas. Água suja contendo produtos químicos é colocada de volta no rio. A água usada para resfriamento é mais quente que o próprio rio. Aumentar a temperatura da água reduz o nível de oxigênio dissolvido e perturba o equilíbrio da vida na água.

As pessoas às vezes são descuidadas e jogam lixo diretamente nos rios.

Qualidade da água

A qualidade da água natural em rios, lagos e reservatórios e abaixo da superfície do solo depende de vários fatores inter-relacionados. Em seu movimento na e através da superfície do coração, a água tem a capacidade de reagir com os minerais que ocorrem no solo e nas rochas e de dissolver uma ampla gama de materiais, de modo que seu estado natural nunca é puro. Ele sempre contém uma variedade de compostos orgânicos e orgânicos solúveis, inorgânicos e solúveis. Além destes, a água pode transportar grandes quantidades de materiais insolúveis que são mantidos em suspensão. Tanto a quantidade como o tipo de impurezas encontradas na água natural variam de lugar para lugar e por época do ano e dependem de vários fatores. Esses fatores incluem geologia, clima, topografia, processos biológicos e uso da terra. As impurezas determinam as características de um corpo de água.

A poluição de rios e lagos causadas por esgotos, agrotóxicos e poluentes lançado no leito dos rios

Poluição dos mares

Considerado como vazadouro natural, os mares são responsáveis por assegurar  os ciclos biológicos em larga medida, a absorção dos dejetos e a purificação das águas, no entanto,  atualmente devido à sociedade industrializada alcançamos um estado de desequilíbrio do meio marinho, e além do mar possuir uma grande capacidade de auto depuração, ele constitui um meio pouco favorável ao desenvolvimento da maioria dos germes patogênicos e com o lançamento incontrolado de águas utilizadas, provenientes de zonas urbanas, e os resíduos industriais, tornaram as águas costeiras num meio propício ao desenvolvimento de microrganismos patogênicos, exemplos de elementos que se manifestam no mar são vindos do produtos químicos usados em indústrias, tintas, metais pesados como chumbo, zinco, alumínio e mercúrio, entre diversos outros que dificulta o processo primordial para a vida no mar e consequentemente a população que depende dele.

Poluição é qualquer coisa presente ou introduzida em um ambiente que cause danos. No mar há muitos tipos de poluição, como lixo, óleo, produtos químicos e até mesmo esgoto de nossos banheiros!

Nos últimos dez anos, nossas águas suportaram o impacto de graves acidentes de poluição, mas estão se tornando menos comuns à medida que as tecnologias se desenvolvem e os efeitos se tornam mais bem compreendidos. Mas ainda há muita coisa a aprender sobre os efeitos da poluição dos nossos ambientes marinhos. Muitas vezes a poluição não pode ser vista a olho nu e, às vezes, a poluição nunca desaparece da água.

Poluição dos oceanos

Quanto à poluição dos oceanos são vários os fatores que contribuem negativamente, mas uma das principais preocupações se dá ao petróleo, que vem sendo lançando nas águas em quantidades muitíssimo elevada, é claro que não propositalmente, o que daria em danos na economia do país, mas devido aos navios que por serem em grande números causam acidentes em que ocorre vazamento de toneladas de petróleo, todas na água. Para esclarecer um pouco mais essa grande preocupação, saiba que o petróleo libera nas águas incalculáveis quantidades de hidrocarbonetos, que se oxidam com muita facilidade e liberam altas quantidades de calor.

Aqui estão alguns fatos da poluição do oceano que todos no nosso planeta azul deveriam saber.

Acidificação do oceano

Quando queimamos combustíveis fósseis, não poluímos apenas o ar, mas também os oceanos. De fato, os mares atuais absorvem até um quarto de todas as emissões de carbonoproduzidas pelo homem , o que altera o pH das águas superficiais e leva à acidificação. Este problema está piorando rapidamente - os oceanos estão agora se acidificando mais rapidamente do que em cerca de 300 milhões de anos. Estima-se que até o final deste século, se mantivermos o ritmo com nossas atuais práticas de emissões, as águas superficiais do oceano poderão serquase 150 mais ácida do que são agora.

Lixo no Oceano

A maior parte do lixo que entra no oceano a cada ano é de plástico - e está aqui para ficar. Isso porque, ao contrário de outros tipos de lixo, os sacos descartáveis, garrafas de água, canudinhos e embalagens de iogurte, entre oito milhões de toneladas métricas de itens plásticos que jogamos (em vez de reciclar), não serão biodegradáveis. Em vez disso, eles podem persistir no meio ambiente por um milênio, poluindo nossas praias, enredando a vida marinha e sendo ingeridos por peixes e aves marinhas.

Ruído do oceano

O oceano está longe de ser um “ mundo silêncioso” . As ondas sonoras viajam mais e mais rápido nas profundezas escuras do mar do que no ar, e muitos mamíferos marinhos como baleias e golfinhos, além de peixes e outras criaturas marinhas, dependem de comunicação pelo som para encontrar comida, acasalar e navegar. Mas uma crescente onda de poluição gerada pelo homem está alterando a paisagem acústica submarina, prejudicando  e até matando  espécies marinhas em todo o mundo.

Além da poluição sonora, as operações de rotina da indústria de petróleo e gás emitem subprodutos tóxicos, liberam altos níveis de gases do efeito estufa e levam a milhares de derramamentos em águas norte-americanas anualmente. Esse petróleo pode durar décadas e causar danos irreversíveis a delicados ecossistemas marinhos.

As principais fontes poluidoras  dos rios, mares e oceanos são:

As águas residuais urbanas, que contêm os resíduos colectivos resultantes da vida quotidiana. O seu volume está em aumento constante, chegando em certas cidades a atingir os 600 litros por habitante e por dia, o que significa cerca de 50 quilos de substâncias secas e sólidas por habitante e por ano;

As águas de origem industrial, que são a principal fonte de poluição das águas dos rios. A maioria das unidades industriais utiliza água em quantidade variável nos diferentes processos de fabrico. Os principais fatores poluentes são o petróleo, o carvão, as indústrias químicas e as que utilizam como matéria-prima a celulose;

A poluição de origem agrícola, proveniente essencialmente de certos produtos utilizados na agricultura, como os adubos, inseticidas e dejetos de origem animal.

Pela lavagem clandestina, ou seja, não autorizada, de barcos no alto mar, que largam combustível;

Pelos resíduos nucleares radioativos, depositados no fundo do mar;

Pelos naufrágios dos petroleiros, ou seja, acidentes que causam o derrame de milhares de toneladas de petróleo, sujando as águas e a costa e matam toda a vida marinha – as chamadas marés negras

Fontes úteis:

https://defpraiasmatosinhos.no.sapo.pt/Poluicao.htm

https://www.infopedia.pt/$poluicao-dos-mares-e-oceanos

https://biologiaambiental-ufal2008.wikidot.com/poluicao-da-agua

https://meioambiente.culturamix.com/poluicao/a-poluicao-dos-mares-oceanos-e-baias

https://ambientes.ambientebrasil.com.br/agua/artigos_agua_salgada/poluicao_nos_mares.html


 
Veja também: