Tipos de lixo: orgânico, eletrônico, hospitalar, radioativo, urbano, industrial

Conheça os diversos tipos de lixo e as preocupações com cada um deles. Dicas e boas maneiras para a produção e o destino de lixo em casa ou nas organizações.

» Página Inicial

O lixo é tudo aquilo que reputamos como desnecessário e descartamos em algum lugar. Há lixos de todos os tipos e sendo produzidos e descartados de várias maneiras. Uma das formas mais comuns de classificar o lixo é separá-lo quanto ao tipo dele em si, como orgânico, eletrônico, hospitalar, radiativo, industrial, entre outros.

A classificação é necessária para fins de coleta e tratamento do mesmo. Um lixo radioativo, por exemplo, precisa de cuidados especiais neste processo, o mesmo ocorre com o lixo hospitalar que se não for coletado e tratado de maneira correta poderá trazer sérios riscos às pessoas que com ele tiver contato. Veja abaixo algumas formas de classificação do lixo.

Lixo orgânico

A coleta seletiva do lixo constitue em separar o lixo em grupos distintos, cada um com tipos de lixo correspondente com sua classificação

O lixo orgânico é resultado de descartes em residências, escolas, empresas e até mesmo da natureza, tomemos como exemplo as carnes, os vegetais, os frutos, as cascas de ovos, papel, madeira, ossos, sementes, entre outros, são a grande parte de restos dos exemplos citados que são classificados por lixo orgânico. Outro exemplo do lixo orgânico são os dejetos humano, como as fezes e urinas, que causam muitas doenças se forem eliminados em locais inadequados ou mal estruturado.

Lixo eletrônico

Como o próprio nome o intitula, são equipamentos eletrônicos, por exemplo, TV, telefones móveis, computadores, baterias de celulares, entre outros aparelhos que são descartados. Esse tipo de lixo contém metais, ouro, cobre, alumínio e outros materiais. O lixo eletrônico vem causando grandes preocupações em relação à poluição, principalmente nos emergentes onde a situação se agrava cada vez mais, segundo publicado no Estadão o “Brasil é o maior produtor de lixo eletrônico entre os países emergentes”, informação essa, que faz com que as preocupações aumentem e a necessidade de conscientização também.

Lixo Hospitalar

Resultado de descartes de hospitais e clínicas médicas, onde são utilizados materiais como seringas, agulhas, luvas, fraudas, sondas entre outros materiais que são na maioria das vezes descartados de forma inadequada, como por exemplo, apesar de serem classificados por lixo hospitalar, é comum serem encontrados junto com lixos de residências, onde que muitas vezes ao ser coletado trabalhadores correm o risco de se ferem e contaminam, pois esse tipo de lixo devem ser destinado à queima. A coleta também deve ser separada e feita de maneira adequada.Os hospitais são locais importantes para a geração de resíduos. Todos os departamentos do hospital geram resíduos e o produto total é um desperdício de diferentes tipos; cuidados de saúde, resíduos domésticos e administrativos. Os resíduos de serviços de saúde incluem produtos farmacêuticos e radioativos infecciosos, químicos, expirados e materiais perfurocortantes. Esses itens podem ser patogênicos e ambientalmente adversos.A gestão dos resíduos hospitalares gerados não é apenas da responsabilidade da administração do hospital, mas também de todos os departamentos e de todos os funcionários que prestam cuidados de saúde no hospital. É um processo que deve começar no local de geração onde os resíduos médicos devem ser adequadamente coletados e segregados de outros resíduos não perigosos em recipientes específicos codificados por cores.

Lixo radioativo

Provindos principalmente pelo vazamento radioativo de aparelhos de raio-X e em maiores escalas das usinas nucleares

Provindos principalmente pelo vazamento radioativo de aparelhos de raio-X e em maiores escalas das usinas nucleares, no Japão, por exemplo, são produzidos cerca de uma tonelada de resíduos radioativos que são transportados para a França e para o Reino Unido.

Gestão de Resíduos Radioativos

Como todas as indústrias, a geração de eletricidade produz resíduos. Seja qual for o combustível usado, os resíduos produzidos na geração de eletricidade devem ser gerenciados de maneira a proteger a saúde humana e minimizar o impacto no meio ambiente.

Para o lixo radioativo, isso significa isolá-lo ou diluí-lo de forma que a taxa ou concentração de qualquer radionuclídeo devolvido à biosfera seja inofensiva. Para conseguir isso, praticamente todos os resíduos radioativos são contidos e gerenciados, com alguns claramente precisando de enterramento profundo e permanente.Da geração de energia nuclear, ao contrário de todas as outras formas de geração de eletricidade térmica, todos os resíduos são regulamentados - nenhum deles pode causar poluição.

Lixo urbano

Diferente do que possa parecer, o lixo urbano resulta de todas as ações e atividades realizadas pelo ser humano, sendo nas residências, nas indústrias, nos hospitais e o também os lixos tecnológicos, somando todos os que já foram citados.

Algumas mudanças que podem diminuir os problemas do lixo urbano são:

Lixo Industrial

Considerando as indústrias como sendo as principais geradoras deste lixo por meio dos restos de carvão mineral, restos de matérias-primas usadas para a fabricação de produtos, dos lixos químicos, dos gases e fumaças liberados em grandes quantidades, afetando e gerando drásticas consequências para a população e o meio ambiente. Umas das maneiras de poluição com o lixo industrial é que em particular os lixos em estado líquido são na grande maioria jogados nos rios e mares.

Tipos de Resíduos Industriais

Os resíduos industriais podem ser categorizados em biodegradáveis ​​e não biodegradáveis.

Biodegradável : Os resíduos industriais que podem ser decompostos em matéria não venenosa pela ação de certos microrganismos são os resíduos biodegradáveis. Alguns exemplos são papel, couro, lã, ossos de animais, trigo, etc.

Não biodegradável : Os resíduos industriais que não podem ser decompostos em substâncias não tóxicas são os resíduos não biodegradáveis.Exemplos são plásticos, cinza volante,fibras sintéticas,gesso, folha de prata, objetos de vidro, resíduos radioativos, etc

Referências:

https://www.ib.usp.br/coletaseletiva/saudecoletiva/organico.htm

https://www.estadao.com.br/noticias/vidae,brasil-e-o-campeao-do-lixo-eletronico-entre-emergentes,514495,0.htm

https://www.mundoeducacao.com.br/geografia/lixo-urbano.htm

https://cenedcursos.com.br/meio-ambiente/tipos-de-residuos/


 
Veja também: