Usinas Hidrelétricas: principal fonte de energia do Brasil

Veja como é feito a produção e transmissão de energia elétrica no Brasil através das usinas hidrelétricas e das redes de transmissão de energia em alta e baixa tensão.

» Página Inicial

No Brasil cerca de 71% da energia elétrica que é gerada e consumida pela população é proveniente de Usinas Hidrelétricas que realizam todo o processo de produção da energia elétrica utilizando-se de um rio, processo que além de beneficiar a população brasileira ainda não polui o meio ambiente com a emissão de poluentes durante todo o processo.

No entanto, a construção de uma usina hidrelétrica não é algo que seja de fácil realização, por exemplo, no Brasil já existem inúmeras usinas hidrelétricas funcionando e produzindo energia elétrica para toda a população, mas para que estas tenham sido construídas necessitaram de passar por inúmeras analises e procedimentos que permitiam a liberação de funcionamento. Antes da construção de uma usina é necessário um estudo geral do rio no qual se pretende utilizar, este rio deverá abrigar um alto volume de água e ainda conter em seu curso alguns desníveis. Após serem realizados estes estudos é preciso ainda focar na questão ambiental, por exemplo, quais serão os efeitos e danos refletidos no ecossistema ali existente, pois a construção de uma usina hidrelétrica é preciso realizar a construção de uma barragem que é a parte principal para a produção da energia elétrica, e para a construção desta barragem uma determinada área será inundada, podendo causar vários problemas ambientais na fauna e na flora. Por isso, uma usina hidrelétrica só pode ser construída após conter todas as licenças emitidas pelos órgãos ambientais, caso contrário em hipótese alguma será permitido a sua construção.

Após a liberação da construção da usina hidrelétrica o processo de produção da energia elétrica é realizado da seguinte maneira:

Linhas de transmissão

Essa energia elétrica que foi produzida é transportada para as cidades por meio das linhas de transmissão, só no Brasil existem cerca de 100 mil Km de linhas de transmissão para realizar o transporte da energia elétrica até as cidades que são comuns localizarem-se longes das usinas hidrelétricas. A energia elétrica que é transportada nas linhas de transmissão encontra-se em alta tensão e necessitam de uma rede de distribuição para que sejam encaminhadas com a tensão segura para as indústrias, residências e para o comércio, normalmente é distribuída a seguinte maneira:

Desta forma, as usinas hidrelétricas cumprem um importante papel no desenvolvimento do país. A energia hidrelétrica no Brasil tem pelo menos três grandes vantagens:

O novo governo de Michel Temer 

O novo governo Michel Temer propôs um novo marco legal para modernizar e liberalizar o mercado de energia para atrair investimentos privados. Entre as medidas propostas estão: abertura do mercado a novos clientes, o fim gradual dos subsídios, maximizando a coesão entre os preços e operações de energia, introduzindo um mecanismo de remuneração de capacidade e resolvendo disputas judiciais relacionadas ao risco hidrológico de usinas hidrelétricas. O Ministério de Minas e Energia está planejando a privatização da Eletrobrás, empresa estatal que desenvolveu os principais grandes projetos hidrelétricos, como Belo Monte, Jirau e Santo Antônio. A privatização deverá passar em 2018.

Com o Brasil se afastando de grandes projetos hidrelétricos em favor da energia renovável descentralizada, há menos projetos hidrelétricos importantes sendo preparados nos 10 anos do Ministério de Mineração e Energia.

O projeto Belo Monte de 11.200 MW, no norte do Brasil, pode ser o último mega projeto do país. Quando concluída, será a terceira maior usina hidrelétrica do mundo. A primeira turbina foi comissionada em 2016 e espera-se que esteja totalmente operacional em 2020.

A usina hidrelétrica de São Manoel, de 700 MW, viu a primeira turbina entrar em operação em dezembro de 2017. A usina está localizada sobre o Teles Pires, afluente do rio Amazonas, que corre ao longo da fronteira entre o estado do Mato Grosso e o Pará. No início do ano, em julho de 2017, as obras foram interrompidas temporariamente por protestos exigindo direitos indígenas.

Como os grandes ativos estão envelhecendo, grandes obras de modernização estão planejadas ou em andamento em projetos hidrelétricos em todo o país, incluindo as usinas de 3.440 MW Ilha Solteira (1973) e 1.551 MW Jupia (1969), ambas privatizadas em um leilão de energia de 2015. A usina de 14 mil MW Itaipu Binacional (1984), que em 2016 atingiu o recorde de geração de mais de 100 TWh de produção anual, está investindo US $ 500 milhões em um plano de atualização de 10 anos.

 FONTE:

https://www.valor.com.br/empresas/5956453/fmase-bolsonaro-vai-acelerar-licenciamento-ambiental-de-hidreletricas


 
Veja também: