Ensino Supletivo, a Educação para Jovens e Adultos

Opinião sobre a educação para jovens e adultos, que antes era conhecida como supletivo, hoje é chamada de EJA e que visa beneficiar quem não terminou os estudos.

» Página Inicial

O ensino supletivo é uma modalidade pouco comentada nos grandes debates sobre educação. Não me lembro de ter visto nenhum político ou educador colocá-lo em alguma lista de prioridade ou dar o seu devido valor. Pode ser que tenha, mas o fato é que este assunto não tem o destaque que no meu entendimento deveria ter. Esta falta de destaque atrapalha pois não incentiva aqueles que precisam concluir seus estudos.

A educação para jovens e adultos, que antes era conhecida como supletivo, hoje é chamada de EJA, contudo tem o mesmo objetivo que é possibilitar às pessoas que não terminaram seus estudos, fazê-lo em tempo abreviado.

Em um país com índices ruins de educação, incentivar jovens e adultos a terminar seus estudos seria um passo sensato das autoridades competentes. Mais que isso, incentivar a continuidade dos estudos é fundamental para os indivíduos e para o país. O ensino supletivo poderia e deveria deixar de ser visto como algo pejorativo, como muitos pensam, e passar a integrar o foco das ações dos governos em educação.

É verdade que as opções de exames para certificação de jovens e adultos tem aumentado, um exemplo disso é o ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio que possibilita agora a certificação do supletivo. É um passo importante, mas muito mais poderá ser feito.

O ensino supletivo hoje é usado por muitos em momentos de extrema necessidade, como a possibilidade de fazer uma faculdade, prestar um concurso ou disputar uma vaga de emprego. Enquanto que na prática ele deveria ser visto como uma retomada aos estudos e um recomeço daquilo que por algum motivo foi interrompido no passado.

Concluo pensando que se a educação é inclusiva, então deveria haver igualdade de valores a todos os níveis educacionais. Desde a educação básica ao doutorado, passando pelo ensino supletivo, é claro.


 
Veja também: