Como morreu Albert Einstein, Alberto Santos Dumont e Alexandre o Grande

Quem foram, o que fizeram e como morreram Albert Einstein, criador da teoria da relatividade, Alberto Santos Dumont, o pai da aviação e Alexandre o Grande.

» Página Inicial

O que estas três personalidades tinham em comum? Nada, a não ser genialidades diferentes, pessoas empreendedoras de personalidade forte e admiradas por muitos. São pessoas totalmente diferentes, com intenções bem diferentes mas que marcaram a história do mundo e para sempre serão lembrados.

Como morreu Albert Einstein

Albert Einstein, nascido na Alemanha, o físico criador da Teoria da Relatividade, também era conhecido pelo seu jeito excêntrico de ser. Sinônimo de genialidade, seu rosto é um dos mais conhecidos em todo no planeta. Percorreu todo o mundo com seus estudos e descobertas, entre elas a mais mortal, a bomba atômica.

Morrendo aos 76 anos, em 18 de abril de 1955, de aneurisma cerebral, teve seu corpo cremado e seu cérebro doado ao Hospital de Princeton, da Universidade que lecionou física teórica.Seu funeral e cremação eram assuntos intensamente privados.

O cérebro de Einstein foi roubado após sua morte.

Einstein morreu em abril de 1955 de um aneurisma da aorta abdominal. Ele pedira que seu corpo fosse cremado, mas, em um incidente bizarro, o patologista de Princeton Thomas Harvey removeu seu famoso cérebro durante sua autópsia e o manteve na esperança de desvendar os segredos de seu gênio. Depois de ganhar uma aprovação relutante do filho de Einstein, Harvey depois teve o cérebro cortado em pedaços e enviado para vários cientistas para pesquisa. Um punhado de estudos tem sido realizado desde a década de 1980, mas a maioria foi demitida ou desacreditada. Talvez o mais famoso tenha sido em 1999, quando uma equipe de uma universidade canadense publicou um artigo polêmico, alegando que Einstein possuía dobras incomuns em seu lobo parietal, uma parte do cérebro associada à capacidade matemática e espacial.

Como Morreu Santos Dumont

Alberto Santos Dumont, considerado pai da aviação, foi o  inventor do dirigível, do avião e do ultraleve. Inventou, projetou e voou em um dirigível com motor a gasolina contornando a Torre Eiffel, o que lhe conferiu o Prêmio Deutsch em 1901. Embora muitos aceitem que foi Santos Dumont quem criou o avião, os créditos são dados aos americanos irmãos Wright.

Sempre fascinado por velocidade Dumont cresceu guiando locomóveis na fazenda onde cresceu. Após ler livros do francês Júlio Verne o chão já não lhe bastava e sentia a necessidade de ganhar os céus. Muitas foram as suas invenções como o 14 Bis, seu mais famoso que lhe garantiu a inscrição na FAI como primeira atividade esportiva homologada.

Depois de vários anos de trabalho e dedicação a invenções que lhe tornaram conhecido pelo mundo, Santos Dumont tornou-se uma pessoa depressiva. Sofria de esclerose, o que piorou com a chegada da Primeira Guerra Mundial em 1914.

Sua morte foi declarada como suicídio em 1932 aos seus 59 anos de idade, aproveitando-se da ausência de um sobrinho. Foi encontrado morto em circunstâncias quase inexplicáveis, levantando questionamentos de um possível assassinato.Pendurou-se com uma de suas gravatas no dia 23 de julho de 1932. Foi enterrado no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro. Nunca tendo se casado e não deixado filhos conhecidos, as contribuições de Santos Dumont para a aviação continuam sendo seu único legado.

Como morreu Alexandre O Grande

Alexandre, o Grande. Sua fama o precede por ter sido o maior conquistador de Impérios de todos os tempos, nascido em 356 a.C. Tornou-se rei aos vinte anos de idade, guiou um Império tão grande quanto a sua sede de conquistas.

Assim que proclamado rei investiu novamente contra a Pérsia logo após lutar contra a revolta em Tebas, o que lhe levou aos lugares mais distantes da Índia, onde seu destino se encerraria sem que pudesse rever sua Terra novamente. Após ter seguido pelos confins das Índias, Alexandre deparou-se com a morte aos 33 anos de idade em 323 a.C. Com sua morte logo sua família foi dizimada e seu império caiu. Mesmo depois de sua morte inspirou literatura e virou lendário, assim como Aquiles.

Seu corpo não começou a mostrar sinais de decomposição por seis dias completos, de acordo com relatos históricos.

Para os antigos gregos, isso confirmava o que todos pensavam sobre o jovem rei da Macedônia e sobre o que Alexandre acreditava sobre si mesmo - que ele não era um homem comum,mas um Deus.

Mas em uma nova teoria bombástica, um clínico e praticante sugere que Alexander pode ter sofrido do distúrbio neurológico da síndrome de Guillain-Barré (GBS), que causou sua morte. Ela também argumenta que as pessoas podem não ter notado nenhum sinal imediato de decomposição no corpo por uma simples razão - porque Alexander ainda não estava morto.

https://mortenahistoria.blogspot.com.br/2011/07/morte-de-santos-dumont.html

https://www.sohistoria.com.br/biografias/alexandre/

https://brasilescola.uol.com.br/biografia/albert-einstein.htm


 
Veja também: