Como ocorreu a independência do Brasil

Veja como ocorreu a independência do Brasil e os fatos que cercaram este singular acontecimento na história do Brasil que marcou a independência em relação a Portugal.

» Página Inicial

- "Independência ou morte!" - Com esta frase de efeito, dizem que Dom Pedro I bradou em cima de seu cavalo, as margens do rio Ipiranga em São Paulo no dia 7 de setembro de 1822. A pintura que está exposta no museu do Ipiranga, retrata bem esse momento célebre na história do Brasil.

Alguns historiadores colocaram em dúvida se realmente a independência de nosso país foi dada assim em um momento tão emocionante. Dizem que tudo foi uma conspiração e pressão que Dom Pedro não teve outra condição senão ficar no país a voltar para Portugal e morrer nas mãos do povo.

O que a história que todos conhecemos até hoje, é que Dom Pedro estava sim pressionado mas queria ficar no país e tinha o sonho de ver nossas terras que ele aprendeu a amar, totalmente livre de Portugal. Vamos para os detalhes dessa história surpreendente que sendo verídica ou não faz parte da história do nosso Brasil.

Brasil colonial compreende o período de 1500 com a chegada do Português até 1815, quando o Brasil foi elevado a um reino. Caracterizou-se pelo desenvolvimento da produção de açúcar e ouro, trabalho escravo e conflitos com os franceses e holandeses.                                                                                                                                        Em 1494, os dois reinos da Península Ibérica (Portugal e Espanha) dividiram o Novo Mundo entre eles no Tratado de Tordesilhas.Em 1500, o navegador Pedro Álvares Cabral desembarcou no que hoje é o Brasil e reivindicou-o em nome do rei D. Manuel I de Portugal.Os portugueses identificaram o pau-brasil como um valioso corante vermelho e um produto explorável e tentaram forçar grupos indígenas no Brasil a cortar as árvores, mas inicialmente deram pouca atenção à área.Com o tempo, os portugueses perceberam que alguns países europeus, especialmente a França, também estavam enviando excursões ao Brasil para extrair pau-brasil, e a coroa portuguesa decidiu enviar grandes missões para tomar posse da terra, estabelecendo capitanias hereditárias, que eram em grande parte um fracasso. .A partir do século XVI, a produção de cana-de-açúcar tornou-se a base da economia e da sociedade brasileiras, com o uso de escravos em grandes plantações para produzir açúcar para exportação para a Europa.Durante a maior parte do período colonial, os colonos portugueses enfrentaram conflitos com os franceses e os holandeses pelo controle do território.A descoberta de ouro no início do século 18 deu início a uma corrida do ouro, trazendo muitos novos colonos europeus.

Tiradentes

Antes de Dom Pedro I, instituir a independência de nosso país, várias vezes antes houve homens que lutaram por esse ideal. O mais famoso foi Tiradentes que em Minas Gerais lutava pela total liberdade de nossas terras de Portugal. Foi traído e morto em 21 de abril de 1722, com seu corpo esquartejado e sua cabeça colocada a vista para intimidar outras pessoas que quisessem fazer o mesmo. A independência do Brasil aconteceria a exatos 100 anos depois.

O principal resultado da execução brutal foi a criação de um mártir da independência brasileira. Posteriormente, Tiradentes adquiriu um lugar mais significativo na história do que seus planos impraticáveis ​​merecidos. Hoje, os brasileiros o consideram um herói nacional. O enredo em si indicava o grau em que muitas idéias do Iluminismo haviam penetrado no interior do Brasil para agitar as águas do descontentamento econômico e político.

Vinda da família real portuguesa para o Brasil

No ano de 1799, Dom João se tornou rei, sendo obrigado a tomar o trono já que sua mãe a rainha Dona Maria I foi considerada esquizofrênica e incapaz de conduzir o reino. Desse momento até 1801, cogitava-se a ida da família real para o Brasil, já que Napoleão Bonaparte estava ganhando as batalhas na Europa e havia um medo crescente dele tomar Portugal.

Depois de alguns tratados na Europa não beneficiarem Portugal em neutralidade em relação a guerra, vendo o país sendo dividido em 3 reinos e um antigo embaixador francês em Lisboa estar preparado para tomar Portugal, Dom João transfere o reino para o Rio de Janeiro, tendo o aval e proteção de um acordo com a Inglaterra.

A família real saiu de Portugal no dia 29 de novembro de 1807, chegando aqui no início do ano seguinte e começou-se a haver um controle de Portugal do rei Dom João do Brasil a partir de 1808. A vinda da família real trouxe progresso ao país que até antes da chegada deles aqui era apenas uma colônia, agora era vista como uma metrópole.

Durante o tempo que a família real portuguesa ficou instalada no Brasil, a guerra perdia força na Europa e uma nova briga começava por aqui, já que estava começando haver a divisão de estados e regiões e os governantes já demonstravam tino pra corrupção naquele tempo. Em 1822 a família real decide voltar para Portugal, já que por lá a guerra findara e havia tranquilidade para o retorno, assim deixou Dom João a Dom Pedro I no país e daí começou algumas divergências.

No Brasil Dom Pedro se via pressionado por duas regiões do país que uma era a favor da independência do país, a outra não e depois Portugal obrigava que ele voltasse para o país. Em 9 janeiro de 1822 ele mandou uma carta para Portugal com a famosa frase: “se é pelo bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico!” Depois disso até o dia 7 de setembro de 1822, algumas brigas e divergências aconteceram, principalmente com Portugal que pressionava a voltar neste dia ele gritou as margens do Ipiranga “independência ou morte!”

A partir daí foi sendo preparado todos os documentos para a independência total do país, e no dia 1° de dezembro de 1822, Dom Pedro se tornou imperador do Brasil, sendo chamado agora de Dom Pedro I.


 
Veja também: