Curso técnico em informática e internet, o que é e como funciona

Conheça os cursos técnicos em informática e informática para internet, como estão divididos, os principais assuntos abordados em cada um e as escolas que oferecem esses cursos.

A área da informática ou tecnologia da informação é carente de bons profissionais, não é de hoje que se ouve falar em noticiários ou na mídia especializada sobre a enorme demanda existente para profissionais com formação superior ou técnica na área de TI. O curso técnico em informática e o técnico em informática para a internet pode ser boas opções para quem deseja começar na área de tecnologia da informação.

Curso técnico em informática

O curso técnico em informática é mais antigo e já bastante tradicional, ele pode ser encontrado nas escolas do Sistema S, como o Senac e Senai, na Rede Federal de Educação Profissional e tecnológica, em escolas técnicas estaduais como o ETEC do governo de São Paulo e outras escolas e colégios técnicos no país, sejam eles particulares ou públicos.

O ponto alto deste curso é a diversidade e o olhar amplo sobre a tecnologia da informação, afinal ele costuma ser formatado de uma forma a dar ao aluno uma visão geral tanto da parte de hardware como de desenvolvimento de software e internet. No Senac São Paulo, por exemplo, este curso é dividido em quatro módulos, sendo:

  • Hardware
  • Redes e sistemas operacionais
  • Desenvolvimento de sistemas
  • Desenvolvimento de websites

Desta forma o aluno acaba tendo contato com as principais áreas de TI e ao terminar o curso poderá decidir qual caminho seguir. É bastante comum alunos se identificarem mais com hardware do que com desenvolvimento de sistemas, mas pode ser o contrário também. O importante é conhecer um pouco de tudo para assim filtrar aquilo que houve maior simpatia.

Curso técnico em informática para a internet

O curso técnico em informática para a internet foi criado inicialmente com o nome de curso técnico em web, mas o MEC acabou reformulando o catálogo nacional de cursos técnicos e alterou o nome que passou a ser adotado nacionalmente.

Veja abaixo um vídeo do Instituto Federal do Rio Grande do Norte o curso:

Diferente do curso anterior que tinha a visão de ser amplo envolvendo as principais áreas de TI, aqui o foco é internet e se volta para o desenvolvimento de websites sejam eles estáticos ou dinâmicos.  Este curso também é modular e ele poderá tratar dos seguintes temas:

  • Linguagens client-side para a internet como HTML, CSS e Javascript
  • Linguagens e tecnologias server-side para a internet como PHP e ASP.NET
  • Banco de dados e linguagem SQL
  • Lógica de programação e programação orientada a objetos
  • Marketing digital
  • Ferramentas de criação e edição de imagens para a internet
  • Empreendedorismo na internet
  • Entre outros

A aplicação dos itens acima pode variar de caso para caso e de escola para escola. Curso técnico em informática para a internet poderá ser encontrado em várias escolas técnicas como o Senac, na Rede Federal de Educação Profissional e tecnológica, em escolas técnicas estaduais como o ETEC do governo de São Paulo e outras escolas e colégios técnicos no país, sejam eles particulares ou públicos.

Web e aplicativos móveis

Com o surgimento e avanço do uso de aplicativos para celulares, o desenvolvimento os chamados apps, passaram a fazer parte de muitos cursos, especialmente do curso técnico em informática para a internet. Desta forma, é possível encontrar este curso com dois focos, sendo o primeiro para desenvolvimento web e outro para desenvolvimento mobile ou de apps.

Por se tratar de um curso de nível médio e não necessariamente uma graduação, o formato de desenvolvimento de apps mais adequado é o de aplicações híbridas aos invés do modelo nativo. Eu explico.

O desenvolvimento nativo de apps sugere linguagens específicas, como o Java para celulares com Android e o Swift para IOS (iPhone). Com isso o desenvolvimento torna-se bastante oneroso, pois na prática você tem que desenvolver duas aplicações e tudo isso em linguagens diferentes e usando até dispositivos diferentes para a compilação.

Já uma aplicação híbrida é aquela feita em tecnologias para a web, como HTML, CSS, Javascripte o back-end em qualquer linguagem de programação desejada, como o PHP, por exemplo. Na prática o que você faz é criar um aplicativo para a web e depois de pronto, usando o Cordova, por exemplo, você compila ele para celular, gerando assim um app instalável como qualquer outro.

Este é o modelo que algumas escolas tem optado para incluir o desenvolvimento de apps nos cursos técnicos de informática e para a internet.



 






educacao.cc // 2011-2015 // Deus seja Louvado // Política de Privacidade