Tipos de vias: locais, coletora, arterial e trânsito rápido.

As estradas, ruas e rodovias no Brasil são classificadas em vários níveis de vias. Conheça as vias locais, coletora, arterial e trânsito rápido

» Página Inicial

As vias se diferenciam uma das outras por questões de segurança no trânsito, algumas vias, por exemplo, permitem maior velocidade que outras, há vias em que são utilizadas como acesso à residência e que portanto não possuem uma grande movimentação de veículos e outras que e contrapartida a movimentação é mais alta, e por isso é que se resolveu classificar cada uma destas vias para que então tivessem um maior controle, tanto os condutores como os fiscalizadores e órgãos responsáveis pelo transito.

No Código de Trânsito Brasileiro – CTB, a via urbana é conceituada como “ruas, avenidas, vielas, ou caminhos e similares abertos à circulação pública, situados na área urbana, caracterizados principalmente por possuírem imóveis edificados ao longo de sua extensão.” E se dividiram em quatro tipos de qualificações: vias de trânsito rápido, vias arteriais, vias coletoras e as vias locais.

Vias de trânsito rápido - (limite de 80 kmh);

Limite de velocidade em vias de acesso rápido

Segundo o CTB é “aquela caracterizada por acessos especiais com trânsito livre, sem interseções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes lindeiros e sem travessia de PEDESTRES em nível”. Uma grande característica das vias de trânsito rápido é que elas não possuem semáforos, cruzamento ou retornos.

Vias arteriais - (limite de 60 kmh);

Limite de velocidade em vias arteriais

Segundo o CTB é “aquela caracterizada por interseções em nível, geralmente controlada por semáforo, com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade”. Elas se caracterizam por fazer a ligação de um bairro á outro, por exemplo, em uma cidade.

Vias coletoras - (limite de 40 kmh);

Limite de velocidade em vias coletoras

Segundo o CTB é “aquela destinada a coletar e distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar ou sair das vias de trânsito rápido ou arteriais, possibilitando o trânsito dentro das regiões da cidade”. Elas estão caracterizadas por facilitar movimentação de uma região a outra em uma cidade por estarem ligadas as vias arteriais e de trânsito rápido.

Vias locais (limite de 30 kmh).

Limite de velocidade em vias de acesso local

Segundo o CTB é “aquela caracterizada por interseções em nível não semaforizadas, destinada apenas ao acesso local ou a áreas restritas”. Estas têm como característica não possuir nenhum tipo de ligação, sendo usadas apenas por veículos restritos ou com algum interesse, as ruas de um condomínio fechado, por exemplo.

Outras classificações

- Rodovias: Com pavimentação. Limites: 110 Km por hora para carros, 90 Km por hora para ônibus e micro ônibus, para os outros veículos 80 Km por hora.

- Estradas: Sem pavimentação. Limite de 60 Km por hora.

- Longitudinais: sentido norte-sul

- Ligações: encurtam o trajeto e ligam pontos.

- Transversais: sentido leste-oeste.

- Diagonais: atuam no sentido noroeste-sudeste e nordeste-sudoeste.

- Radiais: são as rodovias que partem de Brasília/DF e a ligam ao resto do país.

Sustentabilidade, transito e mobilidade urbana.

Ainda falando sobre vias de transito e a arte de ir e vir, há que se falar das vias de  ciclistas, pedestres e da moda dos patinetes alugados.

Em uma crescente onda de sustentabilidade ecológica e integração meio ambiente e vida moderna surgem com força as vias para andar de bicicleta e a pé; dependendo da disposição do viajante é possível aliar: mobilidade, saúde e meio ambiente sustentável, e isto através de uma boa caminhada ou com uma bicicleta. Uma opção bem interessante, não é mesmo?

Para aqueles não adeptos a exercícios, mas que gostam de novas formas de transporte surgiu a pouquíssimo tempo o aluguel de patinetes através de aplicativos pela internet para atender a trajetos curtos.

Acidentes, prevenção e orientação.

Cada via dispõe de cuidados próprios para a manutenção da segurança e do fluxo de movimentação:

Nas vias de transito rápido: Normalmente projetadas para veículos somente, é necessário que haja cuidado e prudencia com velocidades, ultrapassagens e respeito as normas de transito vigentes.

Nas vias de transito rápido: Estas fazem ligação entre bairros e já contam com a incidência de pedestres, e portanto o cuidado deve ser redobrado para evitar acidentes.

Nas vias coletoras e locais: Estas podem estar presentes em bairros residenciais e necessitam de um cuidado especial, já que em alguns casos, embora desaconselhado possam haver crianças e animais brincando na rua, o que potencializa e muito o risco de acidentes.

Cada tipo de via possui suas características e funções especificas e é devido também á elas, que há uma maior organização no trânsito.Você concorda que as vias que possuímos influenciam mesmo na boa organização do trânsito?

Fontes úteis:

https://www.transitoideal.com.br/

https://www.anfavea.com.br/documentos/capitulo6seguranca.pdf

https://www.pedestre.org.br/downloads/MODERACaO%20E%20ORDENACaO%20DO%20TRANSITO%20URBANO.pdf

https://mobiz0o.com.br/dicas/patinete-eletrico-aluguel-aplicativo-usar/

https://movimentoconviva.com.br/ciclovias-ciclofaixas-ou-ciclorotas/

 


 
Veja também: